Blog da Ploomes
Cálculo de depreciação

Como fazer cálculo de depreciação de ativos

Toda indústria precisa ter em mente que seus produtos, insumos e maquinários perdem valor com o tempo. O frequente uso, a obsolescência ou o desgaste natural são fatores que vão afetar um bem que participe das operações do negócio.

Para calcular a perda de valor de mercado que usamos o cálculo de depreciação de ativos imobilizados. Existem diferentes critérios e maneiras de realizar essa operação que vão exigir cuidado na hora de medir o desgaste de instalações ou equipamentos.

Veja a seguir quais são esses aspectos e como fazer o cálculo desse valor no contexto da sua indústria.

O que é Ativo Imobilizado?

Qualquer bem físico de uma empresa que faça parte das atividades operacionais, sendo utilizado mais de uma vez, é um ativo imobilizado.

Portanto, os bens que se enquadram nessa categoria são:

  • Móveis
  • Máquinas
  • Equipamentos
  • Ferramentas
  • Computadores
  • Imóveis
  • Veículos
  • Entre outros

Há também exceções à regra, como os casos abaixo:

  • Imóveis ou terrenos que sejam mantidos com o intuito exclusivo de revenda
  • Ativos biológicos (como ocorre na agricultura)
  • Ativos relacionados à exploração e avaliação de recursos não renováveis

Outros casos especiais são bens com valor de aquisição inferior a R$1200,00 ou que tenham menos de um ano de uso. Nesses casos, fica a cargo da empresa decidir manter como ativo imóvel ou despesa.

Vida útil

A Receita Federal define depreciação pelos seguintes fatores:

  • O uso esperado do ativo (quanto se esperar produzir com o bem)
  • Ação da natureza (desgaste natural operacional ou ocioso)
  • A obsolescência tecnológica em relação aos outros bens na operação ou disponíveis no mercado

Um ativo imobilizado sofre depreciação contínua desde o momento que está disponível para uso até o momento em que é vendido (depreciação gerencial) ou tem seu valor reduzido à zero (depreciação fiscal).

máquina desgastada cálculo de depreciação
Saiba qual é o momento certo para trocar maquinário obsoleto ou desgastado

O primeiro caso é importante para calcular o preço de revenda de um equipamento ou veículo utilizado na operação. Já o segundo pode ser utilizado para reduzir tributos, como o Imposto de Renda.

Saber a vida útil também te ajuda a definir o prazo máximo para a troca de um material que esteja desvalorizado ou obsoleto. Estender a vida útil de seus equipamentos é desejável, mas trabalhar com componentes obsoletos pode afetar sua produção.

Método de depreciação

Nem todo ativo imobilizado vai obedecer a mesma fórmula de cálculo de depreciação. Existem três tipos básicos de cálculo:

  • Método da linha reta
  • Método acelerado
  • Método de unidades produzidas

Explicaremos detalhadamente cada método a seguir:

Método da Linha Reta

É o mais simples e o preferido por orçamentários porque consegue tratar de produtos de forma mais geral. A fórmula em si é:

Da = (VN – VR) : N

Onde:

  • Da = Depreciação anual
  • VN = Valor novo
  • VR = Valor Residual
  • N = vida útil em anos

Portanto, a depreciação anual definida pelo método da linha reta vai subtrair o valor residual que um bem perde a cada ano (VR) do valor de compra do produto (VN), dividido pelo tempo calculado da vida útil em anos (N).

Se usarmos como exemplo uma empilhadeira, é esperado que elas tenham uma vida útil de 10 anos e deduzindo 10% de valor residual ao ano. Caso seja comprado um modelo por R$100.000, o cálculo será o seguinte:

Da = (100000 – 10000) : 10

Da = 90000 : 10

Da = 9000

Isso significa que, no ano seguinte, a empilhadeira estará custando R$91.000, daqui dois anos R$82.000, em três anos R$73.000 e assim continua até o valor chegar à zero ou até a venda do ativo.

Método Acelerado

Este método parte do pressuposto que o ativo perde mais valor no primeiro ano que nos próximos. Para colocar isso no cálculo de depreciação, os anos são somados e cada ano vai corresponder a uma fração do valor decrescente pela soma total dos anos.

Caso a vida útil seja de 5 anos, por exemplo, a soma dos anos var dar 15 (1+2+3+4+5). O primeiro ano vai utilizar o maior valor anual (5) e formar a fração 5/15, que no próximo ano será 4/15, depois 3/15 e assim vai.

Essa fração vai ser aplicada sobre a dedução do valor residual sobre o valor novo (de compra):

Da = (VN – VR) x Nd/TN

Onde:

  • Da = Depreciação anual
  • VN = Valor novo
  • VR = Valor Residual
  • Nd = numeração do ano da vida útil em ordem decrescente
  • TN = Soma dos anos de vida útil

Como esse método nunca chega a zero, é natural que ele seja substituído pelo Método de Linha Reta no final da vida útil

Método de Unidades Produzidas

Caso queira calcular a depreciação a partir do uso ou produção estimados do ativo é possível fazer a seguinte fórmula:

D = VN x TD

Onde:

  • D = Depreciação
  • VN = Valor novo
  • TD = Taxa de depreciação

A taxa de depreciação pode ser medida de duas formas, por meio da tabela de depreciação anual definida pela Receita Federal ou por meio da fórmula:

TD = Número de unidades produzidas / Total de unidades a produzir na vida útil

Esse cálculo tem a vantagem de não depender exclusivamente do tempo, mas da produção. Independente do ano em que estamos, se uma máquina produziu duas mil peças e ela precisa produzir dez mil a taxa vai ser 20%:

TD = 2000 / 10000

TD = 20 / 100

Planeje seu orçamento com Cálculo de Depreciação

Esperamos os métodos apresentados acima te ajudem a encontrar a melhor forma de gerir os seus ativos fixos. Estimando quando será necessário fazer a reposição de uma máquina ou ferramenta é essencial para manter sua indústria em bom funcionamento e sem surpresas futuras no orçamento.

Além disso, é possível deduzir parte do Imposto de Renda a partir do cálculo de depreciação. Embora a Receita Federal defina alguns aspectos sobre a natureza dos elementos envolvidos na operação, como o valor residual e o método utilizado vão depender da gestão de cada empresa.

Dessa forma, ter visibilidade da saúde de seu negócio também é parte essencial da estratégia definida pelo seu financeiro definir a depreciação. Se quiser se aprofundar nos valores definidos, a Ploomes disponibiliza uma Tabela de Depreciação da Indústria e uma Planilha de Cálculo de Depreciação.

ebook banner sucesso em vendasPowered by Rock Convert
Avatar

Ploomes Sistemas Empresariais

Sistema de automação da força de vendas.
CRM, Funil de vendas, Automação de Propostas e Pedidos de Vendas em um só lugar!

Comentar

Siga-nos

Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial