Análise SWOT ou FOFA: o que é, como aplicá-la em vendas e exemplos

Todos temos pontos fracos e fortes, assim como oportunidades ou ameaças em nosso cotidiano. E é disso que se trata a análise SWOT. Essa ferramenta de planejamento estratégico […]
Tayrane
01/06/2022 | 5 min
Análise SWOT

Todos temos pontos fracos e fortes, assim como oportunidades ou ameaças em nosso cotidiano. E é disso que se trata a análise SWOT.

Essa ferramenta de planejamento estratégico busca trazer à tona todos esses pontos de um negócio ou projeto para facilitar o direcionamento de esforços e a tomada de decisão.

Neste artigo, vamos te explicar em detalhes o que é a análise SWOT – ou FOFA, como também é conhecida – sua importância e como aplicá-la ao planejamento de vendas da sua empresa.

Além disso, confira alguns exemplos ao final deste texto! Vamos lá?

O que é análise SWOT ou FOFA?

A análise SWOT  é uma metodologia de diagnóstico para um planejamento estratégico que tem como objetivo facilitar a análise de cenários, externos ou internos, em um negócio ou projeto. 

Sua sigla representa Strengths, Weakness, Opportunities e Threats, que traduzindo significa Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças. Rearranjadas, as iniciais destes quatro adjetivos podem ser representadas pela sigla FOFA, como também é conhecida a análise SWOT aqui no Brasil. 

Quais são os 4 pontos da análise SWOT?

Os quatro pontos da análise SWOT são os mencionados acima: Forças, Fraquezas, Oportunidades e Ameaças, em português. Confira mais detalhes sobre cada um abaixo:

Forças (Strengths)

Para definir quais são suas forças, pense naquilo que sua empresa realmente é boa, principalmente em comparação com a concorrência. 

Liste então:

  • Diferenciais
  • Melhores recursos
  • Principais atividades
  • Percepção dos clientes

Fraquezas (Weakness)

Nem só de qualidades vive um negócio. Assim como qualquer outra, sua empresa com certeza tem pontos a melhorar. E a melhor forma de conseguir isso é reconhecendo quais são eles. 

Neste ponto, destaque quais são esses fatores de melhoria. Ou seja, quais as fraquezas do seu empreendimento.

Pergunte-se:

  • Sua empresa possui mão de obra qualificada?
  • Quais as vantagens da concorrência sobre seu negócio?
  • Quais os pontos a melhorar apontados por clientes e colaboradores?

Oportunidades (Opportunities)

Aqui é o momento de identificar quais os caminhos positivos se apresentam para sua empresa. Essas oportunidades são externas ao seu negócio e aparecem por diversos fatores, como:

  • Mudanças políticas
  • Mudança de mercado
  • Parcerias com outros negócios

Para identificá-las e se preparar para elas, faça estudos e esteja atento a tudo que possa impactar o seu negócio. Só assim será possível estar pronto para aproveitar essas oportunidades.

Ameaças (Threats)

Assim como as oportunidades, as ameaças são eventos externos, porém, elas podem impactar negativamente no seu negócio. Por isso, a recomendação aqui é a mesma! Fique atento, faça pesquisas e esteja de olho em tudo que acontece no mercado. 

Ao se antecipar a uma ameaça você consegue evitar que ela cause grandes danos a sua empresa.

Como fazer uma análise SWOT?

Fazer a análise SWOT, em si, não é muito difícil. O processo consiste em, basicamente, listar as forças, fraquezas, oportunidades e ameaças. A parte mais complicada é a que vem depois: o que fazer com essas informações.

Confira agora um passo a passo para colocar sua análise SWOT no “papel”, mas também para tirá-la. 

1. Defina o objeto de análise

É muito importante definir qual será o objetivo da sua análise SWOT. Ele precisa ser claro e relacionável com os objetivos de negócio. 

2. Faça pesquisas

Como mencionado, a análise SWOT considera forças externas ao negócio. Então para que você consiga determinar como seu projeto pode ser impactado pelo mercado, é preciso estar a par do que acontece.

Além disso, converse com clientes e pessoas externas à organização. Elas podem trazer percepções úteis ao processo de análise.

3. Converse com a equipe

Sua equipe é a guardiã de informações importantes sobre o negócio. Ela é quem está diariamente envolvida com os projetos e os stakeholders, vivenciando a rotina da empresa. Por isso, ela pode trazer insights valiosos para a análise.

4. Organize os resultados na Matriz SWOT

Todas as informações colhidas, seja em pesquisa ou em conversas com a equipe e os stakeholders, devem ser organizadas dentro da Matriz SWOT. Liste em cada campo o que identificou de pontos fortes e fracos e quais são as oportunidades e as ameaças.

5. Defina um plano de ação

Como dito no início deste tópico, colher as informações talvez seja a parte mais fácil. O que fazer com elas é que é o ponto chave de toda a análise SWOT. Afinal, de que adianta se munir de um material tão valioso, se não para usá-lo em prol do negócio ou projeto?

Sendo assim, criar um plano de ação é essencial. Crie estratégias para otimizar os pontos fortes e aproveitar as oportunidades. E corrija os pontos fracos, além de preparar para encarar as ameaças e superá-las da melhor maneira possível.

guia do gestor de vendas

Como aplicar a análise SWOT à vendas?

A análise SWOT pode ser uma aliada importante na otimização dos resultados do seu planejamento de vendas. Assim como para qualquer outro objeto de análise, ela serve para validar os pontos fortes e fracos do seu projeto comercial, como o que pode impactá-lo externamente.

Faça perguntas como:

  • Quais são os pontos fortes da minha equipe?
  • Quais são os pontos fortes do meu produto ou serviço?
  • Quais são os pontos a serem melhorados no meu time?
  • Quais são os pontos a serem otimizados no meu produto?
  • O momento do mercado é positivo ou negativo para minha solução?
  • Como eu consigo superar ou aproveitar este momento de mercado?
  • Como eu posso aproveitar melhor os pontos positivos do meu time e do meu produto?
  • Quais ações eu devo tomar para corrigir as falhas?

Exemplos de análise SWOT

Mc Donald’s

Exemplo de Análise SWOT Mc Donalds

Microsoft

Empresa de eventos

Exemplo de Análise SWOT eventos

Conclusão

A análise SWOT é uma ferramenta poderosa para compreensão e otimização do negócio e projetos. Por isso, aplicá-la em objetos importantes para a empresa trará bons frutos para a organização.

Mas lembre-se, mais que analisar, é preciso criar uma estratégia para aproveitar os insights valiosos que essa avaliação pode trazer.

conheça o ploomes

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba novos conteúdos de negócios em primeira mão!

Quer receber novidades sobre vendas, marketing e gestão?

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais práticas de mercado para gerar novos negócios.