O que é Feedback? Significado e importância dessa prática

Feedback trata-se de um processo de comunicação entre duas pessoas, capaz de fornecer orientação, reconhecimento e desenvolvimento. Entenda!
Tayrane
17/07/2023 | 10 min

Impulsionar o crescimento pessoal e profissional dos colaboradores é um fator decisivo para promover a retenção de talentos nas empresas.

Para isso, uma série de práticas têm sido implementadas ao longo dos anos para garantir um ambiente que propicie o desenvolvimento e a retenção de pessoas. O feedback é uma delas. 

Visto como uma ferramenta poderosa para fortalecer a jornada de aprendizado em qualquer âmbito, esse recurso é comumente utilizado em ambientes corporativos com o intuito de melhorar o desempenho dos colaboradores e fortalecer o relacionamento entre líderes e liderados.

Se você ainda tem dúvidas sobre a importância do feedback e quer colocar esse conceito em prática no seu negócio, continue lendo e saiba mais!

Qual o significado de feedback?

Ainda na década de 1930, B.F. Skinner – psicólogo behaviorista, inventor e filósofo norte-americano, desenvolveu a teoria do condicionamento operante, fundamento que seria base para a construção do conceito de feedback.

Na teoria, Skinner defendia que um comportamento é moldado por suas consequências, isto é, caso seja encorajado e reforçado positivamente, as chances que ele seja repetido aumentam. Do contrário, caso haja uma punição por determinada ação, dificilmente ela será reproduzida.

Mais tarde, esse processo começa a ser investigado por pesquisadores que defendiam a comunicação como fator crucial para a aprendizagem e o desenvolvimento humano.

Na prática, trata-se de um processo de comunicação entre duas pessoas, capaz de fornecer orientação, reconhecimento e desenvolvimento. 

Ideal para promover a melhoria contínua, o feedback demonstra como uma determinada ação é percebida pelo outro, além de ajudar a identificar pontos fortes e de melhoria. 

Quando positivo, ele reforça comportamentos assertivos e encoraja sua repetição ao longo da jornada pessoal ou profissional de quem o recebe. Se tratando de um feedback construtivo, o objetivo é identificar o que pode ser aprimorado a partir de uma determinada ação.

Mais do que uma forma de evidenciar um comportamento, o feedback pode e deve ser seguido de ações práticas e contínuas de desenvolvimento. Só assim será possível adquirir habilidades e promover melhorias constantes no desempenho. 

O que é feedback nos negócios?

No mundo dos negócios, o feedback desempenha um papel essencial para o desenvolvimento dos colaboradores.

Isso porque é através dele que torna-se possível entender os pontos de desenvolvimento e o que deve ser feito para alcançar um melhor desempenho.

Ao proporcionar uma comunicação aberta e transparente, a empresa encoraja os colaboradores a fornecer feedbacks de forma constante, sem o estigma de que essa prática é utilizada para fazer críticas, por exemplo.

O resultado é um ambiente pautado na confiança e respeito mútuo, capaz de superar obstáculos e promover uma cultura de transparência. 

No entanto, para que gere os resultados esperados, o feedback precisa se orientar por informações construtivas e orientações claras.

Assim, além de destacar os pontos positivos e aqueles que precisam ser desenvolvidos, é fundamental sugerir ações e planos para aprimorar o que há de positivo e superar o que não foi tão bom.

Para isso, a cultura de feedback deve ser construída com base em fatos e dados concretos, com exemplos de situações e comportamentos que tornem as avaliações mais objetivas e claras.

Quando feito de forma assertiva, as lideranças terão insumos para sugerir treinamentos, mentorias e recursos para fornecer aos colaboradores o desenvolvimento e aprendizado contínuos. 

Qual a importância do feedback?

Além de ser uma forma eficaz de reconhecer os colaboradores, o feedback proporciona a melhoria contínua no negócio.

Trata-se de uma poderosa ferramenta capaz de fornecer aos colaboradores uma visão clara de seu desempenho sob o olhar de sua liderança e de seus pares.

Assim, os talentos conseguem entender se estão no caminho certo e que ações estão tornando isso possível. 

Em caso de oportunidades de desenvolvimento, será possível identificar ações para contornar possíveis falhas e superar desafios.

Esse alinhamento também é fundamental para alinhar sobre o papel do profissional na empresa, identificando elementos comportamentais e voltados para o impacto que o seu trabalho tem nos resultados do negócio.

A partir dessas trocas, os colaboradores se sentirão mais engajados e motivados a buscarem o desenvolvimento contínuo, o que contribui para uma jornada profissional de sucesso e mais alinhada com os seus objetivos. 

Tipos de feedback

Com o intuito de tornar o mais eficiente, diferentes categorias foram criadas com o intuito de identificar cada tipo de feedback. 

Assim, além do feedback positivo, que ressalta as ações que cooperaram para um bom desempenho, há o feedback construtivo, que atua no desenvolvimento de melhorias de comportamento, resultados e performance no geral. 

Há ainda o feedback desconstrutivo, que veremos mais adiante.

Feedback Positivo

O ambiente corporativo é marcado por comportamentos e ações que podem impactar significativamente nos resultados da organização. 

Quando positivos, devem ser estimulados e, sobretudo, comunicados ao colaborador. 

Por meio do feedback positivo, é possível estimular o engajamento do time a partir de devolutivas positivas acerca de um desempenho considerado satisfatório. 

Mas não se engane: um feedback positivo não é somente marcado por elogios, é preciso ressaltar a importância de manter a ação ou comportamento em questão para que o desenvolvimento do profissional seja contínuo. 

Feedback Negativo

Tão importante quanto ressaltar comportamentos e ações positivas é comunicar quando há pontos de melhoria e um desempenho abaixo do esperado.

É comum que esse tipo de feedback cause um certo receio, mas quando bem empregado, é capaz de impactar positivamente no desenvolvimento dos colaboradores.

Por isso, esse recurso deve ser utilizado com cautela e planejamento, e o principal: sempre deve ser feito de forma individual.

Isso porque ao invés de gerar constrangimento e desmotivação, essa troca deve ter como objetivo o crescimento profissional do colaborador, proporcionando um ambiente seguro para que essa evolução aconteça.

Feedback desconstrutivo

Feedbacks genéricos e ofensivos devem ser evitados e jamais utilizados se o objetivo é promover melhorias na performance e no comportamento dos colaboradores. 

Quando feito de forma genérica, sem especificar a qual ação se refere, o feedback pode ser recebido de forma confusa e não causar o efeito desejado.

Ao não ter clareza sobre do que se trata, o colaborador não saberá exatamente que tipo de comportamento ou resultado deve ser modificado, o que pode causar desmotivação e afetar em sua produtividade.

Ainda mais grave que o feedback vago, há aqueles que são ofensivos, geralmente feitos sem pensar e no momento em que a ação ocorre. Novamente, a reação explosiva em nada tem a acrescentar no desenvolvimento dos colaboradores, gerando um clima ruim entre a equipe. 

Veja um webinar sobre feedback para time de vendas:

Modelos de feedback

Para facilitar a inserção dos feedbacks no dia a dia da empresa, é possível contar com modelos específicos para o objetivo de cada um. Confira:

Feedback SCI

O modelo de feedback SCI constitui-se de três elementos: situação, comportamento e impacto. 

Enquanto a situação diz respeito ao cenário que motivou a ação, o comportamento é a reação que o colaborador teve diante da situação. Já o impacto refere-se às consequências desse comportamento. 

Assim, ao fornecer esse feedback, o ideal é que todas as etapas citadas sejam detalhadas para que o colaborador tenha clareza de todo o contexto, seja com o intuito de reproduzir um comportamento positivo, ou mudar sua atitude diante de um problema ou desafio. 

Feedback 360

Se o intuito é coletar informações mais detalhadas sobre o desempenho ou comportamento dos funcionários, o feedback 360 é a opção ideal. 

Isso porque ele capta a percepção da liderança, de seus pares, e da própria concepção que o colaborador tem a respeito de seu trabalho. 

Embora seja mais complexo, esse tipo de feedback é uma boa maneira de obter uma visão geral e criteriosa do papel dos profissionais na companhia.

Feedback sanduíche

Já o feedback sanduíche é composto de três camadas: em um primeiro momento, é feito um elogio evidenciando algum aspecto positivo na conduta ou desempenho do colaborador. 

Em seguida, é questionado ao profissional o que ele acha que pode ser melhorado em seu trabalho. 

Por último, são definidas ações de melhoria com base na pergunta anterior com o objetivo de desenvolver uma habilidade ou melhorar o desempenho.

Feedback Canvas

No feedback Canvas são feitas análises do desempenho de cada membro da equipe. Em seguida, a liderança atua na mensuração dos resultados e na definição de ações para melhorar a performance do time. 

Como fazer um feedback construtivo

Muitos gestores ainda têm dificuldades de realizar feedbacks com seu time, especialmente quando se trata de pontuar um problema ou pontos de melhoria. 

Assim, ter uma boa comunicação com a equipe, vai, por si só, garantir que esses momentos sejam menos desafiadores, uma vez que a liderança já estabeleceu uma boa relação com os colaboradores.

Faça um planejamento

Por mais trabalhosa que seja a rotina de um gestor, é fundamental planejar e revisar cada aspecto que será tratado durante os feedbacks. 

Sendo assim, a documentação é a chave para que seja possível acompanhar a evolução dos colaboradores e o seu desenvolvimento ao longo do tempo. 

Sendo assim, conte com planilhas ou documentos para registrar cada ponto destacado durante os encontros. Há, ainda, sistemas desenvolvidos para otimizar a gestão dos talentos da empresa, o que facilita ainda mais esse processo. 

Determine um momento

Seja positivo ou negativo, um feedback demanda tempo e precisa ser feito com calma e em um espaço reservado. 

Jamais se aproxime da mesa do colaborador para pontuar um comportamento ou fazer correções, pois essa situação pode gerar constrangimento tanto de quem recebe o feedback, quanto da equipe que encontra-se no mesmo ambiente. 

Além de proporcionar um momento para que o colaborador exponha suas dúvidas e opiniões, esse contato facilitará a definição de estratégias e ações para o seu desenvolvimento.

Destaque os motivos do feedback

Para que os resultados aconteçam, é preciso haver clareza sobre os motivos do feedback, seja ele positivo ou negativo. Ao ter plena noção do impacto de seu comportamento nas ações, ficará fácil definir um caminho para melhorar o seu desempenho.

Aponte bons resultados

Por mais difícil que um feedback seja, sempre há a oportunidade de pontuar ações ou comportamentos que tiveram um resultado positivo, certo?

Não é sobre deixar de ressaltar o que deve ser melhorado, mas sim sobre valorizar os aspectos satisfatórios que merecem ser destacados.

Assim, o colaborador se sentirá valorizado e motivado a encarar os pontos de desenvolvimento. 

Forneça ações de melhoria

Por fim, tente definir ações juntamente com o profissional, entendendo o que faz sentido para ele e o que impacta diretamente nas situações descritas ao longo da conversa.

O acompanhamento também é um fator importante. Isso significa retomar o que foi definido anteriormente, verificando se houve avanços e dificuldades.

A tecnologia na prática de feedback

Você sabia que a tecnologia é uma grande aliada no processo de desenvolvimento dos colaboradores?

Ideal para otimizar a rotina de feedbacks e simplificar a gestão de talentos das empresas, esses sistemas fornecem um aparato completo para dar mais autonomia ao RH, automatizar processos internos e estimular a cultura de feedbacks.

Hoje, existem recursos que atuam diretamente na avaliação do desempenho da equipe, fornecendo insumos para melhorar a performance do time por meio de dados. 

Além de atuar diretamente na rotina da área de Recursos Humanos, esses softwares fornecem treinamentos e dão suporte em atividades operacionais e estratégicas do setor. 

Há também ferramentas que contam com funcionalidades voltadas para o desenvolvimento individual dos colaboradores, como PDI e 1:1.

Existe uma série de sistemas disponíveis no mercado que contam com funções indispensáveis para otimizar o gerenciamento de talentos nas empresas.

Conclusão

Como você viu, escolher um período para realizar os feedbacks com a equipe é essencial para fortalecer a relação entre lideranças e os talentos da empresa. 

Sendo assim, a forma mais indicada é a partir de reuniões 1:1, encontros para discutir aspectos importantes do trabalho, dar e receber feedbacks, além de estabelecer metas e objetivos. 

bannner ploomes teste grátis

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba novos conteúdos de negócios em primeira mão!

Quer receber novidades sobre vendas, marketing e gestão?

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais práticas de mercado para gerar novos negócios.

Isso vai fechar em 0 segundos