Gestão Financeira: o que é, dicas e melhores práticas

Descubra como a gestão financeira pode impulsionar seu negócio, aumentando sua lucratividade e organização.
Tayrane
29/12/2023 | 11 min

Assim como na vida pessoal, a gestão financeira nas empresas é fundamental para garantir a previsibilidade do negócio a longo prazo.

Tão importante quanto controlar o fluxo de caixa e ponderar os investimentos, é realizar o acompanhamento constante dos custos, favorecendo o alcance de resultados e permitindo a otimização de recursos.

Nas tomadas de decisão, uma boa gestão do  financeiro fornece dados precisos e oportunidades para análise, permitindo que as lideranças tomem decisões embasadas sobre investimentos, expansões e estratégias de crescimento.

Se você quer saber mais sobre esse poderoso ativo e as melhores práticas para aplicar na sua empresa, continue lendo e confira as dicas!

O que é gestão financeira?

Mais do que acompanhar as receitas e despesas de uma empresa, uma boa gestão financeira tem impacto direto na operação de um negócio. 

Isso porque, quando bem realizada, essa gestão permite uma visão mais clara da situação econômica da empresa, facilitando a identificação de áreas que demandam atenção e possíveis ajustes nas estratégias.

A partir de relatórios detalhados, projeções de fluxo de caixa e análise de indicadores-chave, é possível garantir maior eficácia na alocação de recursos e otimizar o uso do capital da empresa.

Assim, estratégias de financiamento e investimento são avaliadas com maior acurácia, assegurando que a empresa esteja capitalizada de maneira adequada e possa aproveitar oportunidades de crescimento.

Além disso, a gestão financeira é importante para manter a organização em conformidade com normas fiscais, contábeis e outras obrigações legais. 

O resultado é a promoção da transparência e integridade nas práticas financeiras, elementos fundamentais para manter a confiança de stakeholders, incluindo investidores, clientes e parceiros comerciais.

No universo empresarial, a gestão financeira também precisa estar atenta às mudanças no mercado e na economia.

Essa capacidade de adaptação e antecipação de cenários contribui para que a empresa se posicione de maneira competitiva ao longo do tempo.

Trata-se de uma estratégia fundamental para impulsionar o crescimento, a eficiência e a estabilidade financeira da empresa em um ambiente de negócios em constante evolução.

Qual é a importância da gestão financeira para sua empresa?

A gestão financeira é um dos fatores responsáveis para o sucesso de qualquer empresa, servindo como base para que a organização possa construir seu crescimento e desenvolvimento ao longo dos anos.

Dessa forma, ao otimizar a alocação de recursos, a companhia está mais apta a aproveitar oportunidades estratégicas, impulsionando sua expansão no mercado.

Além disso, a gestão financeira fornece inteligência estratégica por meio da análise detalhada de dados financeiros, fornecendo insumos necessários para avaliar riscos e benefícios.

Essa análise permite que a empresa tome decisões embasadas, identificando tendências, padrões e áreas que necessitam de melhorias, contribuindo assim para o planejamento estratégico a longo prazo.

E se no âmbito pessoal a gestão financeira é fundamental para manter o controle dos gastos e realizar investimentos pontuais e assertivos, nas empresas não é diferente. 

Assim, para um controle preciso dos gastos e investimentos da empresa, é necessário equilibrar os custos operacionais, evitar gastos desnecessários e realizar análises aprofundadas sobre oportunidades de investimento, garantindo um retorno positivo.

Isso significa que cada decisão, seja relacionada a gastos ou investimentos, deve ser cuidadosamente planejada.

Por fim, a gestão financeira prepara a empresa para lidar com imprevistos e cenários de crise. Manter reservas financeiras e desenvolver planos de contingência são práticas que ajudam a evitar impactos negativos, preservando a estabilidade financeira durante períodos desafiadores.

Benefícios da gestão financeira

Uma boa gestão financeira é o pilar para o sucesso e a sustentabilidade das organizações, proporcionando uma série de benefícios que vão muito além da manipulação de números.

Ao oferecer controle, planejamento e análise robustos, a gestão financeira não só resguarda a estabilidade financeira, mas também capacita a empresa a enfrentar desafios e abraçar oportunidades com confiança e resiliência.

Controle

No âmbito do controle, a gestão financeira atua como uma bússola para a empresa. 

Ao realizar a verificação detalhada da execução dos processos, ela impacta em práticas e resultados, permitindo uma conduta clara na identificação e correção de desvios. 

Esta agilidade na resposta é capaz de evitar erros, retrabalhos, promovendo uma eficiência operacional que se traduz em economia de recursos. 

É importante ressaltar que, ao separar o controle das execuções dos procedimentos operacionais do controle de contas, é possível garantir uma visão ampla da saúde financeira da organização.

Planejamento

No planejamento, a gestão financeira ajuda na definição metas a serem alcançadas, incorporando uma análise criteriosa da situação financeira da empresa.

Esse processo considera fatores relevantes para o negócio, como a identificação de oportunidades de investimento e a otimização de recursos disponíveis.

Ao compreender a fundo a realidade financeira, esse recurso capacita a empresa a traçar caminhos claros em direção aos seus objetivos, enquanto avalia cenários e adapta estratégias para garantir a sobrevivência em um ambiente de negócios dinâmico.

Análise

A capacidade de análise é essencial para aprimorar processos e aprofundar o olhar estratégico sobre os resultados.

Assim, a gestão financeira permite identificar áreas de melhoria, desvendando oportunidades estratégicas para otimizar entregas. 

Este foco na análise contínua auxilia na eficiência operacional, fornecendo insights que alimentam a inovação e o crescimento do negócio.

Crescimento sustentável

A gestão financeira também tem impacto direto no crescimento do negócio, proporcionando acesso a financiamentos favoráveis e facilitando a formação de reservas para enfrentar períodos de instabilidade econômica. 

A credibilidade junto a investidores, clientes e parceiros é fortalecida pela transparência na gestão e pelo cumprimento de obrigações financeiras.

Evita riscos financeiros

Além disso, a minimização de riscos financeiros, como variações cambiais e flutuações de mercado, é uma preocupação constante, e a gestão financeira eficaz ajuda na identificação e mitigação desses riscos. 

Isso contribui para a construção de bases sólidas e para a promoção de relacionamentos sólidos com stakeholders.

Inovação e crescimento

Por fim, a gestão financeira oferece suporte à inovação e ao crescimento, possibilitando a alocação de recursos para iniciativas inovadoras e investimentos em pesquisa e desenvolvimento.

Erros mais comuns na gestão financeira de uma empresa

Os erros na gestão financeira de uma empresa podem ser determinantes para o seu sucesso ou fracasso.

Evitar esses erros requer uma atuação proativa e uma atenção constante à gestão financeira. Empregar práticas sólidas e manter uma visão clara das finanças são essenciais para sustentar o crescimento e a estabilidade do negócio.

Abaixo estão alguns dos equívocos mais comuns que podem impactar negativamente a saúde financeira e o desempenho de um negócio:

Não atualizar relatórios

A falta de atualização regular dos relatórios financeiros é um equívoco comum. À medida que as responsabilidades aumentam, a negligência na manutenção da parte burocrática e estratégica pode levar a escolhas inadequadas.

O resultado pode impactar diretamente nas decisões tomadas pela empresa, comprometendo a eficiência operacional e estratégica da organização.

Não realizar análises de desempenho

A definição de metas e o acompanhamento de métricas são fundamentais para o ajuste constante de estratégias.

Não analisar o desempenho financeiro pode resultar em ineficiências constantes e na incapacidade de reagir adequadamente às mudanças no ambiente de negócios.

Misturar finanças pessoais com as da empresa

A combinação das finanças pessoais com as da empresa é um erro que pode ter repercussões significativas.

Essa junção afeta o fluxo de caixa, prejudica o capital de giro e impede investimentos essenciais. 

Lembre-se: manter as contas separadas é importante para uma visão clara da saúde financeira da empresa e para evitar complicações tributárias futuramente.

Não ter controle sobre o estoque

A gestão inadequada de estoque pode resultar em gastos desnecessários e afetar diretamente as vendas

Falhas na gestão de armazenamento e práticas indevidas podem levar a excessos ou escassez de produtos, impactando a rentabilidade e a satisfação do cliente.

Ignorar o capital de giro

O capital de giro serve para viabilizar as operações diárias da empresa, e ignorar a necessidade de manter recursos a curto prazo pode levar a dificuldades financeiras a curto prazo.

A falta de planejamento adequado para despesas como salários e gastos operacionais pode resultar em desafios de liquidez e até mesmo comprometer a continuidade das operações.

Não negociar com fornecedores

Negociar com fornecedores é fundamental para otimizar os custos operacionais. Quando uma empresa não se engaja em negociações efetivas, pode acabar pagando mais por insumos, produtos ou serviços do que realmente precisa.

Nesse sentido, estabelecer relações de parceria e buscar constantemente melhores condições comerciais pode resultar em economias significativas, contribuindo para a lucratividade geral da empresa.

Não diversificar fontes de receita

Dependendo exclusivamente de uma única fonte de receita pode colocar a empresa diante de riscos financeiros. 

Isso porque mudanças nas condições de mercado, preferências do consumidor ou eventos inesperados podem impactar negativamente a receita.

Assim, diversificar as fontes de receita significa explorar diferentes produtos, serviços ou mercados, proporcionando maior estabilidade financeira e reduzindo a vulnerabilidade a flutuações no ambiente empresarial.

Não investir em tecnologia financeira

A tecnologia financeira refere-se à aplicação de inovações tecnológicas para melhorar e automatizar processos financeiros. 

Não investir nessa área pode resultar em processos manuais demorados, maior probabilidade de erros e falta de insights por meio de análises de dados

A adoção de soluções tecnológicas, como softwares de contabilidade, sistemas de gestão financeira e plataformas de pagamento eletrônico, pode aprimorar a eficiência operacional, proporcionar maior transparência e melhorar a tomada de decisões financeiras.

Como fazer a gestão financeira do seu negócio

A gestão financeira eficiente de um negócio demanda um processo estruturado, começando pela elaboração de um planejamento sólido. Nesse estágio, é essencial organizar as ações, definir prioridades e mapear os recursos necessários. 

A análise do cenário macroeconômico proporciona uma compreensão mais profunda, enquanto a definição de metas e objetivos fornece uma direção clara. 

A utilização de ferramentas de acompanhamento de resultados permite avaliar o desempenho ao longo do tempo, ajustando estratégias conforme necessário.

Veja, de forma detalhada, como efetuar a gestão financeira na sua empresa:

Elabore um planejamento

Organize suas ações, definindo prioridades e mapeando os recursos necessários. Realize uma análise macroeconômica para embasar suas decisões. 

Estabeleça metas e objetivos claros, alinhados à visão da empresa. Além disso, utilize ferramentas de acompanhamento de resultados para avaliar o desempenho ao longo do tempo.

Faça o controle dos custos 

Avalie cuidadosamente o que é prioridade, desenvolvendo uma visão aprofundada do que é essencial para o funcionamento do negócio. 

Classifique custos entre fixos (constantes) e variáveis (dependentes de produção). Identifique despesas fixas, como aluguel e salários, e despesas variáveis, como matéria-prima e comissões.

Defina indicadores de desempenho 

Estabeleça indicadores-chave de desempenho (KPIs) para monitorar a saúde financeira. Inclua métricas como faturamento, lucro líquido, liquidez corrente, margem de lucro, margem de contribuição e ponto de equilíbrio.

Estabeleça metas

Use metas como guia, alinhando-as aos objetivos estratégicos da empresa. Elas devem servir como uma régua para medir o progresso setorial e indicar o alcance das aspirações.

Controle o fluxo de caixa

Utilize insumos para compreender a situação financeira, analisando despesas e receitas. Isso permitirá que sua empresa preveja, planeje e controle entradas e saídas, antecipando decisões para otimizar o capital de giro.

Gerencie o capital de giro do negócio

Aponte o valor disponível para cobrir despesas e assegurar operações contínuas. Avalie se há recursos suficientes para cumprir obrigações financeiras, negociando condições vantajosas com fornecedores e considerando a antecipação de recebíveis.

Faça a gestão do estoque

Mantenha um controle atento do estoque para entender e atender à demanda de vendas. Evite a falta de mercadorias, planejando reposições de forma inteligente. Lembre-se que um estoque mal gerido pode ter impactos diretos na saúde financeira do negócio.

Utilize um sistema de gestão empresarial

Evite demandas excessivas de tempo e esforço na operação diária, automatizando e simplificando a gestão do negócio

Centralize informações financeiras, de vendas, logística e marketing para otimizar seu tempo e se dedicar à análise de resultados, controle de estoque e acompanhamento de indicadores financeiros.

Veja também: Conheça os 7 melhores cursos de gestão para aprimorar a sua carreira

Conclusão

A gestão financeira permeia todas as áreas de um negócio, desde o planejamento estratégico até a execução diária das operações. 

No blog da Ploomes, exploramos a importância dessa prática e como ela pode ser um diferencial competitivo para empresas de diversos segmentos.

Saiba como tomar decisões mais assertivas, orientar sua gestão com dados para propor novas melhorias, acompanhar resultados e manter a melhoria contínua dos seus processos na Categoria Gestão do Blog da Ploomes.

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba novos conteúdos de negócios em primeira mão!

Quer receber novidades sobre vendas, marketing e gestão?

Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais práticas de mercado para gerar novos negócios.

Isso vai fechar em 0 segundos