Você já ouviu falar em SaaS? Descubra o que significa

A sigla SaaS significa Software as a Service ou Software como serviço, e se trata de uma forma de distribuir serviços e soluções tecnológicas por meio da internet. […]
Blog da Ploomes
02/12/2021 | 8 min
O que é SaaS

A sigla SaaS significa Software as a Service ou Software como serviço, e se trata de uma forma de distribuir serviços e soluções tecnológicas por meio da internet. Cada vez mais popular no mundo corporativo, o SaaS permite que os usuários se conectem e utilizem aplicativos hospedados em nuvem pela web.

Você provavelmente utiliza serviços como esse em seu dia, já que os exemplos básicos estão muito próximos da realidade de milhares de pessoas todos os dias, como o envio de e-mails, calendários online, sistemas de armazenamento de conteúdos como o DropBox ou Google Drive e tantos outros serviços disponíveis na atualidade.

A grande verdade é que a crescente ascensão da transformação digital intensifica ainda mais a necessidade de conhecer e entender sobre essa importante solução para os negócios. Por isso, continue a leitura deste artigo e saiba mais sobre o universo do SaaS. 

O que é SaaS?

Conforme falamos na introdução deste conteúdo, podemos definir o SaaS como  um serviço online que tem a responsabilidade de gerenciar o acesso e garantir a estrutura de segurança necessária para a utilização de uma determinada solução.

Isso porque o SaaS fornece toda a infraestrutura necessária para a utilização de qualquer serviço online, como o middleware. Os provedores de serviço fazem a gestão de hardware e software e garantem a disponibilidade e a segurança dos dados e informações disponíveis nos sites e aplicativos por baixos custos iniciais. 

Serviços de streaming como a Netflix e HBO Max são excelentes exemplos de SaaS, que fazem parte da vida de inúmeras pessoas diariamente com serviços que outrora eram executados de maneiras completamente diferentes por meio de sinais analógicos.

4 principais benefícios do SaaS

O que é saas

Agora que já entendemos o que é SaaS, vamos entender melhor sobre os benefícios da utilização desse modelo de negócio que a cada dia conquista mais adeptos. Vamos lá!

Redução dos custos

A primeira vantagem de um SaaS é o menor custo para a sua utilização, como entendemos até aqui, nessa modalidade de negócio não é preciso contratar um software ou mesmo obter a sua licença. 

Naturalmente os custos para os fornecedores se tornam muito menores. Isso porque basta entrar no site, cadastrar-se e pagar uma assinatura para desfrutar do serviço.

É possível acessar o serviço de qualquer lugar

Como os softwares são hospedados em nuvem, não é necessário um computador para mantê-lo. Há um enorme ganho em agilidade, praticidade e, principalmente, na usabilidade de um serviço. 

Sem esquecer do fato de que o avanço das áreas de cobertura da internet a cada dia gera mais possibilidades para essa modalidade de negócio. 

Possibilidades de customização de acordo com a necessidade de cada usuário

Se a solução contratada não atender as necessidades, é possível fazer novas aquisições e adquirir serviços adicionais que entreguem os resultados esperados. Ou seja, uma das vantagens do SaaS é justamente a possibilidade de customização permitida.

O SaaS proporciona maior flexibilidade para a integração dos serviços 

Uma excelente vantagem de contar com um SaaS é a facilidade de integração com outros sistemas. Isso porque os softwares já nascem com as permissões para as integrações, fazendo com que esse processo seja muito mais rápido e intuitivo. 

Isso porque muitos fornecedores disponibilizam APIs, que são as interfaces de programação dos aplicativos e possibilitam a integração de diversos softwares.

SaaS, PaaS e IaaS: qual a diferença?

Se você já escutou sobre SaaS por aí, provavelmente já ouviu sobre PaaS e IaaS também. Mas do que tratam essas siglas e qual a diferença entre cada uma? Quer saber? 

Bom, até aqui já entendemos o que é SaaS, não é? Trata-se de uma forma de disponibilizar  softwares e soluções de tecnologia na internet. 

Já o PaaS ou Plataformas como serviço, correspondem a um ambiente de desenvolvimento e implantação completo também hospedado em nuvem. Com ele é possível fornecer toda a infraestrutura necessária para o funcionamento de aplicativos empresariais baseados em nuvem. 

Ou seja, com ele é possível adquirir recursos necessários por meio de provedores de serviços de nuvem em uma base paga. 

Já a IaaS é conhecida como a infraestrutura como serviço, uma espécie de serviço de computação em nuvem que fornece os recursos necessários para o armazenamento e rede sob demanda conforme o uso. 

SaaS ou On Premise

Outra oferta comum é o modelo On Premise, que acontece quando a própria empresa é responsável pelo hardware e software e o processamento de suas aplicações. Isso significa que todos os cuidados com a infraestrutura, configurações e possíveis atualizações serão feitos internamente. 

Por isso, o modelo On Premise acaba sendo mais vantajoso para grandes empresas que estejam muito bem consolidadas no mercado e possuam a estrutura necessária para colocar isso em prática. 

Nesse caso, a desvantagem é justamente a necessidade de investimentos e profissionais para colocar os projetos em prática. Enquanto as vantagens são de contar com colaboradores focados em cuidar apenas dos projetos da sua empresa.

Já no SaaS, empresas que não possuem a estrutura interna necessária conseguem desfrutar dos serviços, por isso é mais procurado por empresas que estão iniciando no mercado e também por startups. A desvantagem desse modelo é que não permite a definição interna do passo a passo para os seus projetos. 

O mercado de SaaS no Brasil 

O que é saas

De acordo com uma pesquisa feita pela Gartner, em 2018, houve um crescimento de 21,4%, relacionada ao uso de SaaS, o maior segmento do mercado de nuvem com uma receita cuja estimativa anuncia novo crescimento de 22,2%.

No Brasil, no entanto, um estudo sobre o mercado de SaaS realizado pelas empresas SaaSholic, Rock Content, Signal Hill e Redpoint Venture, o país já possui mais de 400 startups especializadas em SaaS.

Isso também acontece porque o mercado nacional além de crescer a cada dia, conta com um grande potencial de empresas dispostas a adaptar seus serviços ou produtos às necessidades específicas de cada negócios e também às necessidades nacionais impostas pelo governo.

Fazendo com o modelo de Saas no Brasil não seja apenas uma cópia de outros serviços multinacionais, e sim, soluções realmente voltadas a experiência e o sucesso dos clientes.

Locaweb, que é uma empresa brasileira de hospedagem de sites, serviços de internet e computação em nuvem, é um excelente exemplo. Assim como a VTEX é uma multinacional brasileira de tecnologia com foco em cloud commerce desenvolvedora da plataforma VTEX Cloud Commerce, disponibilizada no mercado como SaaS.

A Ploomes também é uma empresa de SaaS brasileira que aumenta a produtividade e permite maior controle e visibilidade nos negócios. 

A pesquisa Brazil SaaS Landscape ainda levantou a informação que as empresas de SaaS brasileiras abraçaram o inside sales como seu principal canal de distribuição, sendo usado por 52% das empresas. 

Por fim, como conquistar o sucesso na venda de SaaS? 

No mercado B2B (Business to Business) o modelo de SaaS consiste em oferecer softwares por assinatura. Mas nesses casos também contam com uma série de particularidades que precisam ser consideradas por quem deseja conquistar o sucesso nas vendas B2B. 

O que considerar na hora da venda do SaaS no B2B: 

A maior preocupação com o bom funcionamento da solução

Diferente dos consumidores finais, do mercado B2C, a busca de quem contrata softwares no mercado B2B envolve ainda mais praticidade e bons resultados de imediato. Isso acontece porque, as falhas nesses casos ganham uma proporção ainda maior, afinal ninguém gostaria de causar algum dano ou prejuízo na empresa em que trabalha, não é?

Por isso, é comum que no universo B2B as cobranças e exigências sejam até maiores que as demais. Entretanto, quando o cliente fica satisfeito com o que lhe foi entregue, as chances de fidelização são ainda maiores.

A tomada de decisão é mais racional e quase nada impulsiva 

Sabemos que no mercado B2C, a dinâmica de compras e contratações é bastante diferente se comparada ao mercado business to business. 

O motivo para isso é porque no caso das empresas que contratam serviços ou produtos de outras empresas a decisão acontece de forma muito racional, exigindo análises, cálculos e dados que comprovem a necessidade do investimento.

Conhecer exatamente o perfil de cliente ideal 

Como você deve saber as vendas B2B envolvem processos mais complexos, no mundo SaaS não é diferente. Isso porque como já citamos, as decisões que permeiam as contratações são feitas de maneira muito mais racional.

E uma das formas de driblar essas complexidades é justamente a definição do perfil de cliente ideal, afinal, ao contrário das vendas para os consumidores finais onde uma gama de clientes pode ser explorada, apenas o PCI vai realmente se dispor a passar por todas as etapas necessárias no B2B.

Por isso, conhecer e definir o seu público é tão importante para obter sucesso nas vendas de SaaS. 

Gostou do conteúdo? Deixe aqui nos comentários! E para entender melhor sobre o universo do SaaS continue de olho em nosso blog e confira os demais artigos. 

Inscreva-se em nossa newsletter

Receba novos conteúdos de negócios em primeira mão!

    Quer receber novidades sobre vendas, marketing e gestão?

    Assine a nossa newsletter e fique atualizado sobre as principais práticas de mercado para gerar novos negócios.

      Seus contatos serão utilizados para envio de e-mails, respeitando a sua privacidade, e é possível cancelar o recebimento de novas mensagens a qualquer momento.